Hipátia, Primeira Mulher Matemática da Humanidade

 

 

Curiosamente, Hipátia foi a primeira mulher matemática da história da Humanidade de quem temos um conhecimento razoavelmente seguro e abrangente. Hipátia de Alexandria foi feita mártir por ter sido torturada por uma multidão de cristãos, em parte porque não aderiu aos princípios rígidos do Cristianismo. Dizia-se que era fisicamente atraente e celibatária por opção firme. Quando perguntada por que razão era obcecada pela matemática e por que não se casava, respondia que estava casada com a verdade.

Um dos trabalhos de Hipátia incluem comentários sobre a obra ARITHMETICA DE DIOFANTO.

Os crIstãos eram os seus rivais filosóficos mais fortes, e desencorajavam oficialmente as suas afirmações platônicas sobre a natureza de Deus e a vida para além da morte.

Num dia de março do ano de 414 antes da nossa Era, uma multidão de zeladores crIstãos capturaram-na, tiraram-lhe a roupa e esquartejaram-na com objetos pontiagudos. Depois despedaçaram-lhe o corpo e queimaram os pedaços. Só depois do Renascimento é que outra mulher, Maria Agnesi, ficou conhecida pelos seus dotes matemáticos.

A Morte de Hipátia desencadeou a saída de muitos acadêmicos de Alexandria e, em grande medida, marcou o fim do século de progresso grego na Matemática. 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Instituto de Ciências e

Matemática

© 2023 por Cientista. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Facebook Clean Grey
  • Twitter Clean Grey
  • LinkedIn Clean Grey