Ensinar às crianças o 1,2,3 com o ABC

07.09.2017

 

Crianças pequenas já conhecem a língua mãe antes de pisar numa escola pela primeira vez, onde vão estudar melhor coisas como flexão de gênero, número e grau. A criança vê, por exemplo, uma bola pequena e a chama de bolinha, ou vê uma bola grande e a chama de bolona, e se vê mais de uma bola, talvez diga bolas, no plural. E ao usar essas noções de plural e singular, as crianças lidam com noção de quantidade antes mesmo de aprender a contar 1,2,3. Contudo, algumas línguas têm uma flexão de número além do plural e do singular: a forma dual, usada quando há duas unidades. É o caso da língua eslovena e do árabe falado na Arábia Saudita. O esloveno não diz simplesmente botão vermelho, no singular, e botões vermelhos, no plural. Ele diz rdec gumb no singular, rdeca gumba no dual e rdeci no plural.

Desde 1970, estudiosos sabem que aprender a contar é diferente de compreender o conceito de número. A criança pode saber contar até 10 na ordem certa, mas não significa que saberá dizer quantos botões vê num conjunto de cinco botões. Também sabem que as experiências de uma criança pequena influenciam na notas de matemática mais tarde, mas tem sido difícil apontar o que exatamente faz diferença nessas experiências. Por isso, uma equipe liderada por David Barner, psicólogo e linguista da Universidade da Califórnia em San Diego, se propôs estudar o papel da linguagem no aprendizado dos numerais.

No estudo, eles testaram como a flexão de número numa língua influencia em como as crianças aprendem o significado dos numerais. Após os testes com crianças de 2 a 4 anos da Eslovênia, da Arábia Saudita e de países de língua inglesa, observaram que aquelas cuja língua nativa tem a forma dual (ou seja, as crianças eslovenas e sauditas) se saíam melhor ao indicar o significado do número dois mesmo sendo piores em procedimentos de contagem. No entanto, essas mesmas crianças que se saíam bem nos testes sobre a quantidade dois não se saíam melhor em testes sobre quantidades maiores.

Com esse estudo, os pesquisadores chegaram a duas conclusões: a estrutura gramatical da língua afeta a forma como crianças aprendem a noção de quantidade, e ouvir palavras relacionadas a numerais fora do contexto de contagem deve ser importante no aprendizado de numerais.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Instituto de Ciências e

Matemática

© 2023 por Cientista. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Facebook Clean Grey
  • Twitter Clean Grey
  • LinkedIn Clean Grey